Um misto de dor, saudade, revolta, insegurança e comoção tomou conta do cortejo com o corpo da estudante Emanuelle, 17 anos. Ela foi morta ontem, dia 14, por estrangulamento , no balneário Santa Terezinha, em Pontal do Paraná. Revoltados com a falta de segurança, os moradores organizam manifestação neste sábado, dia 16, a partir das 14:00 horas, na PR-412, KM 3, para chamar atenção das autoridades do estado e pedir justiça. Pelo menos 8 crimes, maioria com vítimas do sexo feminino, estão insolúveis na delegacia da cidade. Até quando, senhor governador Beto Richa?

Sepultamento

O corpo de Emanuelle foi sepultado por volta das 17:30 horas desta sexta-feira, dia 15, no cemitério municipal de Pontal do Paraná, em Pontal do Sul.  Após passar por exames de necropsia, o cadáver foi liberado pouco depois das 15 horas. Bastante abalada, a família – principalmente a mãe da jovem – optou por um velório simples e rápido, seguido do sepultamento. O Cortejo deixou a Capela de Santa Terezinha com destino a Pontal do Sul. Uma longa fila se formou ao longo da  PR-412, conhecida como Rodovia Praia de Leste /Pontal do Sul.

Outros casos

Esse foi o quarto caso registrado no litoral do estado, nos últimos três anos, de assassinatos de mulheres. Em 14 de abril, o corpo de Vânia Rodrigues França, de 29 anos, que estava desaparecida, foi encontrado em Guaratuba. Vania saiu de casa de bicicleta em 9 de abril e não foi mais vista pela família. O corpo foi encontrado próximo ao balneário Eliane, dentro de uma valeta e com sinais de violência, principalmente no rosto.

Outro caso semelhante é o de Laura Joice Antunes de Paulaesposa de um sargento da polícia militar . A jovem morava no município de Pontal do Paraná, litoral do estado, e foi encontrada morta em uma restinga. Havia sinais de violência em todo o corpo, principalmente na região da nuca.

Em junho de 2010, no balneário de Shangri-lá, em Pontal do Paraná, a psicóloga Telma Fontoura,sobrinha do ator Ary Fontoura, saiu para caminhar pelo balneário na tarde de domingo e não voltou.

Ela estava em férias na praia e os familiares registraram seu desaparecimento na mesma noite. O corpo foi encontrado enterrado na orla entre os balneários de Shangri-lá e Barrancos.
Em novembro de 2011, Paulo Estevão de Lima, o Paulinho do Brejo, foi condenado pelo júri popular pela morte de Telma.

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 3.859 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: