Um misto de dor, saudade, revolta, insegurança e comoção tomou conta do cortejo com o corpo da estudante Emanuelle, 17 anos. Ela foi morta ontem, dia 14, por estrangulamento , no balneário Santa Terezinha, em Pontal do Paraná. Revoltados com a falta de segurança, os moradores organizam manifestação neste sábado, dia 16, a partir das 14:00 horas, na PR-412, KM 3, para chamar atenção das autoridades do estado e pedir justiça. Pelo menos 8 crimes, maioria com vítimas do sexo feminino, estão insolúveis na delegacia da cidade. Até quando, senhor governador Beto Richa?

Sepultamento

O corpo de Emanuelle foi sepultado por volta das 17:30 horas desta sexta-feira, dia 15, no cemitério municipal de Pontal do Paraná, em Pontal do Sul.  Após passar por exames de necropsia, o cadáver foi liberado pouco depois das 15 horas. Bastante abalada, a família – principalmente a mãe da jovem – optou por um velório simples e rápido, seguido do sepultamento. O Cortejo deixou a Capela de Santa Terezinha com destino a Pontal do Sul. Uma longa fila se formou ao longo da  PR-412, conhecida como Rodovia Praia de Leste /Pontal do Sul.

Outros casos

Esse foi o quarto caso registrado no litoral do estado, nos últimos três anos, de assassinatos de mulheres. Em 14 de abril, o corpo de Vânia Rodrigues França, de 29 anos, que estava desaparecida, foi encontrado em Guaratuba. Vania saiu de casa de bicicleta em 9 de abril e não foi mais vista pela família. O corpo foi encontrado próximo ao balneário Eliane, dentro de uma valeta e com sinais de violência, principalmente no rosto.

Outro caso semelhante é o de Laura Joice Antunes de Paulaesposa de um sargento da polícia militar . A jovem morava no município de Pontal do Paraná, litoral do estado, e foi encontrada morta em uma restinga. Havia sinais de violência em todo o corpo, principalmente na região da nuca.

Em junho de 2010, no balneário de Shangri-lá, em Pontal do Paraná, a psicóloga Telma Fontoura,sobrinha do ator Ary Fontoura, saiu para caminhar pelo balneário na tarde de domingo e não voltou.

Ela estava em férias na praia e os familiares registraram seu desaparecimento na mesma noite. O corpo foi encontrado enterrado na orla entre os balneários de Shangri-lá e Barrancos.
Em novembro de 2011, Paulo Estevão de Lima, o Paulinho do Brejo, foi condenado pelo júri popular pela morte de Telma.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alteração )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alteração )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alteração )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alteração )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 439 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: