Plantão de Notícias

Ki-suco está fervendo na Polícia Federal e na Justiça Eleitoral

Candidatos a vereadores eleitos, reeleitos e não eleitos em Pontal do Paraná estão sendo investigados e já há provas que podem cassa-los. A denúncia teria sido feita à Polícia Federal pela própria Justiça Eleitoral da Comarca de Matinhos.

A suspeita é de um suposto esquema de compra de votos antecipada nas eleições municipais de Pontal do Paraná. De acordo com informações, alguns dos vereadores reeleitos com expressiva votação em Pontal do Paraná nas ultimas eleições teriam pago multas para eleitores que estariam em situação irregular, visando transferências de títulos e até a simples regularização do titulo de eleitor irregular.
Pasmem os senhores, mas os investigados teriam pago essas multas com cartões das suas próprias contas bancarias, conforme mostram imagens e extratos juntados ao inquérito. Para piorar a situação, esses supostos comprovantes teriam sido anexados ao comprovante de pagamento que foram entregues a própria Justiça Eleitoral. “Isso é batom na cueca”, diria o saudoso ex-prefeito Gimenes.
A Policia Federal e Justiça Eleitoral estão ouvindo esses eleitores através de inquéritos policiais de números. Estão sendo investigados cerca de 8 candidatos eleitos e não eleitos, além de dezenas de eleitores que solicitaram esses serviços junto a Justiça Eleitoral da Comarca. Outros detalhes não estão sendo divulgados para não atrapalhar as investigações.
Dentre outros a professora Edilene que já responde sindicância na prefeitura de Pontal do Paraná por desvios de verba da educação. Agora, ela também está na mira da Polícia Federal por suspeita de fornecer declaração falsa da escola como forma de comprovar endereço para transferência de títulos de eleitor. Na época, ela era pré-candidata a vereadora. Entretanto, não saiu candidata por conta do escândalo de roubo na educação.
A Polícia Federal também analisa imagens do Posto de Gasolina, onde teriam sido apreendidos tickets de combustíveis no dia das eleições. O prefeito Edgar Rossi, candidato a reeleição sofreu condenação por abuso de poder econômico. Ele foi condenado ao pagamento de multa no valor de R$ 5.320,00. O valor corrigido poderá chegar a 15 mil reais. Caso tivesse sido eleito, teria o registro ou diploma cassados.
O prefeito eleito Marcos Casquinha é outro que também responde a uma serie de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) por suspeita de Caixa 2 e prestação falsa de contas. Se comprovada a denúncia, o município terá novas eleições.
A Justiça Eleitoral analisa todas as denúncias. Diante o exposto, as eleições municipais de Pontal do Paraná correm um sério risco de serem anuladas ou tomarem um novo rumo. Quem viver, verá

Uma resposta

  1. Caramba!!!! Aí é pra acabar…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: