AÇÃO EFICAZ

Presos suspeitos de assassinarem soldado da Polícia Militar

 img-20161224-wa0050Três suspeitos de terem cometido o assassinato da soldado Bárbara Aline da Rocha, da Polícia Militar, foram presos na tarde desta sexta-feira (6), em um sobrado em Guaratuba, no litoral do Estado. A ação foi realizada por policiais do serviço reservado da Polícia Militar em parceria com a Polícia Civil.

Segundo o secretário estadual da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Wagner Mesquita, a prisão dos suspeitos foi eficaz por ter sido feita de forma conjunta e integrada pelas polícias. “A Polícia Civil ouviu todos os envolvidos, coletou provas, e buscou, junto ao Judiciário, dois mandados de prisão temporária e um de prisão preventiva, e a Polícia Militar manteve diligenciando no Estado inteiro. Hoje, através de uma denúncia anônima, as equipes da operação foram acionadas e encontraram os três juntos, escondidos em um sobrado em Guaratuba, mais um elemento de convicção que eles atuaram em conjunto na prática desse crime”, afirmou.

De acordo com o delegado-titular da Delegacia de Pinhais, Haroldo Luiz Vergueiro Davison, logo após o crime, cometido no dia 24 de dezembro, a Polícia Civil conseguiu identificar os suspeitos e solicitar o mandado de prisão, cumprido nesta sexta. “Foi uma resposta positiva para a população e para a instituição policial”, afirmou.

O comandante do 6º Comando Regional da Polícia Militar, tenente-coronel Maurício César de Moraes, ressaltou que logo após o crime o serviço de inteligência da Polícia Militar desenvolveu diversas ações para localizar os suspeitos. “Hoje essas intensas atividades de inteligência acabaram culminando com uma denúncia anônima feita em Guaratuba. Essa denúncia foi checada por policiais militares da Operação Verão, juntamente com policiais militares do serviço reservado do Batalhão de Polícia de Guarda, que conseguiram efetuar a abordagem em um sobrado, onde, no térreo encontramos o casal e, no andar superior, o terceiro envolvido”, destacou.

O CASO – Em 18 de dezembro a soldado estava em um estabelecimento comercial quando quatro suspeitos assaltaram o local. “Por ter pouco dinheiro no caixa, eles também assaltaram a soldado, pegando o celular dela. Ela revidou e atirou contra o assaltante. O comparsa dele tentou atirar na policial, mas não acertou”, informou Davison. Eles conseguiram fugir e um deles, que foi baleado, foi socorrido e está preso na carceragem do 11º Distrito Policial, por roubo.

Seis dias após, no dia 24, quando a policial estava em uma loja de pesca pertencente a sua família, em Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba, os três suspeitos foram até o local. “Neste dia eles simularam uma compra para analisar toda a loja e ver se a policial militar estava no lugar. Eles efetuaram uma compra de R$ 28,00 e saíram”, disse o delegado. Pouco tempo depois, o assassino voltou sozinho até o lugar e, armado, se dirigiu diretamente a soldado e solicitou a arma dela. Quando ela lhe entregou, ele fez dois disparos contra ela, sendo um deles na cabeça. A policial militar morreu no local e o suspeito fugiu com os comparsas, que estavam aguardando ele dentro de um veículo para a fuga.

Durante as investigações e análise das câmeras de segurança, a Polícia Civil conseguiu identificar os três suspeitos. No início desta semana, o delegado responsável pelo caso solicitou as medidas cautelares ao Judiciário, que possibilitou a prisão dos envolvidos no crime.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: