Arquivos de Categoria: FOLHA PONTAL

Foca & Fofocas

Ocupação de Garagem…

c-868x1024De acordo com as boas e as más línguas da cidade praiana tem um “casarzinho de fessor” que adora fazer amor proibido. De preferência fazendo ocupação de  garagens dessas casas de veraneio que  ficam desocupadas durante a baixa temporada, uma vez que ele é muito “mão de vaca”.  No entanto, o garanhão tomou um susto danado quando recebeu a fatura do cartão de crédito.  A suspeita é que a esposa, dona de uma beleza estonteante, além de super sedutora, teria pagado a conta de uma luxuosa suíte presidencial de um motel desses de beirada de rodovia com o polpudo cartão de credito do próprio maridão/”mão de vaca”. Será que ela foi sozinha ao motel só  para alerta-lo ou teria convidado algum coleguinha de trabalho?  Só não vou responder, para não ofender.

SEGURANÇA VIGIADA

https://i0.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/48897/DSC_2721.JPGAgentes penitenciários são treinados em monitoração eletrônica

https://i0.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/48897/DSC_2720.JPGAgentes penitenciários recebem treinamento para atuar na monitoração eletrônica de presos.Curitiba, 22/11/2016.Foto: Divulgação Depen

Agentes penitenciários de todo o Paraná participam nesta semana de um treinamento em monitoração eletrônica. São 47 participantes que se preparam para atuar junto à Central do Departamento Penitenciário do Paraná (Depen), responsável por monitorar presos com tornozeleiras eletrônicas.

O monitoramento é feito na sede do Depen e também pelo Centro Integrado de Comando e Controle, na Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária. As aulas acontecem no prédio da Escola Superior da Polícia Civil, em Curitiba.

Após o final do treinamento, os agentes penitenciários estarão aptos a operar o sistema de monitoração, como também a instalação e retirada do equipamento. O curso possui uma carga horária de 28h. O treinamento segue até esta quinta-feira (24).

https://i0.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/48897/DSC_2718.JPGHoje já são mais de 3,5 mil presos monitorados com o uso do equipamento eletrônico no Estado. O diretor do Depen, Luiz Alberto Cartaxo Moura, diz que a intenção é aprimorar o uso da tecnologia na execução penal, já que seu uso se mostrou altamente eficaz.

“Temos à disposição um equipamento eficiente que contribui com todo o aparato da segurança pública. O emprego da tecnologia é uma realidade e nos proporciona a abertura de vagas no sistema prisional, economia aos cofres públicos, acompanhamento efetivo do preso, além de proporcionar de maneira mais eficiente a reinserção social do preso”, afirma Cartaxo.

Segundo o responsável pelo setor de monitoração do Depen, Edwaldo Willis, alguns dos agentes penitenciários que participam da capacitação já receberam treinamento anteriormente. “Aproveitamos a oportunidade para alinhar alguns procedimentos. A grande maioria participa pela primeira vez”, explica. A certificação do curso é realizada pela Escola de Formação e Aperfeiçoamento Penitenciário (Espen).

https://i1.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/48897/DSC_2711.JPG

Plantão de Notícias destaca

GESTÃO 2017/2020

Prefeito Eleito de Pontal do Paraná, Marcos Casquinha, confirmou participação no encontro estadual dos prefeitos eleitos. Cerca de 360 prefeitas e prefeitos estão inscritos para encontro estadual em Foz

360 prefeitas e prefeitos estão inscritos para encontro estadual em Foz.Foto/Arte: SECS

Mais de 90% dos municípios paranaenses, 360 dos 399, entre eles Pontal do Paraná, já se inscreveram para participar do Encontro das Prefeitas e Prefeitos Eleitos – Gestão 2017/2020, que acontece em Foz do Iguaçu (Rafain Palace Hotel – Parque Imperatriz), nos dias 30 de novembro, 1 e 2 de dezembro. O evento é organizado pelo Governo do Estado, por meio da Casa Civil, e pelo Sebrae-PR e faz parte do Programa de Estudos Avançados para Líderes Públicos.

O governador Beto Richa será o anfitrião do encontro e a equipe de secretários e técnicos do governo apresentará aos gestores municipais os projetos e programas de cada área do Estado que podem garantir o desenvolvimento das cidades paranaenses. A Assembleia Legislativa também terá espaço para receber os prefeitos.

A finalidade principal do encontro é capacitar prefeitos e prefeitas eleitos em 2016 para iniciarem a gestão com o planejamento adequado para enfrentar os primeiros 100 dias à frente do município. “É um período que exige do administrador uma atenção especial. Com um bom planejamento a gestão fica mais facilitada”, afirma o chefe da Casa Civil Valdir Rossoni, responsável pela organização do evento.

O programa do encontro prevê seminários, mesas redondas, dinâmicas de grupo, apresentação de casos e intercâmbios de experiências. Os principais temas a serem discutidos são: Desenvolvimento Local / Territorial Integrado e Sustentável, Liderança, Plano estratégico, Desenvolvimento Econômico e a Micro e Pequena Empresa (MPE). A palestra de abertura será com o ex-jogador de vôlei Giba.

Além do governador Beto Richa e da equipe de governo, o encontro terá a presença dos ministros Bruno Araújo (Cidades); Helder Barbalho (Integração Nacional); Ricardo Barros (Saúde); de Ana Paula Vescosi, secretária do Tesouro Nacional (STN); do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ademar Traiano; do presidente do Conselho do Sebrae-PR, Edson Campagnolo.

PRAIA ACESSÍVEL

https://i0.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/48890/Praia_Acessi769vel_0001.jpgParaná terá ações à beira-mar para pessoas com deficiência

O Governo do Paraná está selecionando organizações da sociedade civil interessadas em desenvolver o projeto Praia Acessível – Programa Amigo Paranaense, voltado à acessibilidade e à promoção do lazer de pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida, no Litoral do Estado.

O edital foi publicado sexta-feira (18) pela Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social e pode ser acessado no site www.desenvolvimentosocial.pr.gov.br, no menu lateral “Edital Praia Acessível”.

As entidades selecionadas serão responsáveis pela instalação da infraestrutura adequada em pontos determinados, a fim de que pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida tenham acesso a atividades de lazer, inclusive banho de mar, de forma digna e segura. O investimento no projeto é de R$ 300 mil, recursos próprios do Tesouro do Estado.

A secretária de Estado da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, afirma que, com a medida, o Governo do Estado assegura o direito social ao lazer das pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, como é o caso dos idosos.

“Durante o período em que estiverem na praia, essas pessoas poderão participar de atividades de lazer e se divertir com sua família e amigos, sempre acompanhadas por uma equipe especializada”, explica Fernanda. “Além disso, terão acesso ao banho de mar com dignidade e segurança, por meio do uso de cadeiras especiais”, acrescenta.

O projeto será desenvolvido em três pontos do litoral paranaense: em Matinhos (Praia Mansa), Guaratuba (Praia Central) e em Pontal do Paraná (Balneário de Ipanema).

SELEÇÃO – Segundo a coordenadora da Política da Pessoa com Deficiência da Secretaria, Flavia Bandeira Cordeiro, as ações do projeto Praia Acessível serão desenvolvidas pelas organizações selecionadas, em regime de colaboração com o Governo do Estado, que repassará o recurso a elas.

“O edital está aberto a todas as organizações que possuem objetivos voltados à promoção, proteção ou garantia de direito das pessoas com deficiência. As propostas serão analisadas e selecionadas conforme os critérios do edital”, diz Flávia.

As entidades interessadas poderão apresentar até três propostas, uma para cada local onde o Praia Acessível será executado. Elas também devem cumprir o plano de trabalho que está previsto no edital. O valor máximo por proposta é de R$ 40 mil, para ações do projeto nos municípios de Matinhos e Guaratuba, e R$ 220 mil, para ações em Pontal do Paraná.

As propostas devem ser encaminhadas para um dos 22 Escritórios Regionais da Secretaria até o dia 19 de dezembro. Os endereços e telefones de contato estão disponíveis no site da secretaria.

ACESSIBILIDADE – Uma das ações do projeto é a oferta de cadeiras anfíbias para empréstimo, com atendimento especializado para que veranistas e moradores possam aproveitar a praia com segurança e tranquilidade.

As cadeiras anfíbias são de rodas feitas com um tipo de pneu especial, rodas mais largas e adaptadas para a areia, por isso não afundam na água e são mais fáceis de locomover. Por serem mais altas, permitem que usuário entre no mar em uma profundidade segura. O uso do equipamento será gratuito. A transferência para a cadeira é feita pelo guarda-vidas, com o auxílio do acompanhante.

DIREITO – De acordo com o Censo 2010, o Paraná possui 10,4 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência. Desde 2011, o Governo do Estado aplicou mais de R$ 30 milhões em projetos sociais para a defesa e garantia de direitos dessa população.

As ações incluem programas, benefícios e serviços como acolhimento institucional, inclusão no mercado de trabalho e promoção social das pessoas com deficiência que vivem em situação de risco e vulnerabilidade social.

Umas das principais conquistas foi o Estatuto da Pessoa com Deficiência do Estado do Paraná (Lei 18.419/15), sancionado pelo governador Beto Richa, em janeiro do ano passado. O texto estabelece diretrizes em áreas como saúde, educação, profissionalização, trabalho, assistência social, acessibilidade, que propiciam o bem-estar social e econômico das pessoas com deficiência.

Jornal TVSambaqui desta segunda-feira, dia 21, destaca

Impasse na Escolha da Secretária da Educação cai no colo do prefeito Eleito Marcos Casquinha

Numa decisão insólita, candidatas ao cargo de secretaria da educação protestam contra critério estranho ao decidido na Assembleia realizada, no último dia 4, deste mês, com os 186 profissionais da educação de Pontal do Paraná que indicaram além dos 5 nomes, o critério de escolha que nada mais é que o plano de ação que cada candidata teria que apresentar, o qual seria submetido a uma avaliação de uma comissão.

DIA NACIONAL

Paraná tem 2,1 mil conselheiros tutelares com atuação nos 399 municípios

esta sexta-feira (18), distantes 540 quilômetros, Terezinha Mayer, em Curitiba, e Carol Leite, em Jardim Olinda, irão para o trabalho com o mesmo sentimento e receberão cumprimentos com a certeza de que estão cumprindo com o seu dever. Elas fazem parte de um exército de 2,1 mil conselheiros tutelares com atuação nos 399 municípios paranaenses.

https://i1.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/48854/1479477976Conselho_Tutelar.jpgDia 18 de novembro é o Dia Nacional do Conselheiro Tutelar, o dia de Terezinha e Carol e de milhares de colegas espalhados pelos 5.570 municípios brasileiros, mais o Distrito Federal. A data foi instituída pela lei 11.622, de 19 de dezembro de 2007, mas a figura do conselheiro existe oficialmente desde 13 de julho de 1990, quando entrou em vigor o Estatuto da Criança e do Adolescente.

CONSELHEIRAS – Terezinha é integrante do Conselho Tutelar da Regional CIC, em Curitiba. É a maior Regional da capital, com mais de 172 mil habitantes e todos os problemas que envolvem crianças e adolescentes que precisam ter seus direitos garantidos. Carol é conselheira tutelar em Jardim Olinda, que possui um dos menores índices de desenvolvimento social e oficialmente a menor cidade do Paraná, com pouco mais de 1,4 mil habitantes. Jardim Olinda está situada no extremo do chamado Norte Novíssimo do Paraná, no ponto mais alto do mapa, na divisa com o Estado de São Paulo, que lhe empresta uma margem do rio Paranapanema.

Terezinha Mayer, formada em pedagogia e especialista em psicopedagogia e metodologia do ensino superior, conquistou em 2004, pela primeira vez, sua vaga no Conselho Tutelar da CIC. Ficou oito anos, cumpriu o afastamento de outros quatro e em janeiro retornou ao posto. “Nosso trabalho é difícil, mas apaixonante”, diz Terezinha. “Quem entra não quer mais sair, tantos são os desafios.”

Ela é conselheira em tempo integral. Mãe de quatro filhos, vive “para o Conselho”, como diz. Seu trabalho gratifica, mas o resultado geral não agrada. “Muitos programas do município são extintos, mal começam a ser adotados.”

Lá na agrícola Jardim Olinda, cidade criada em 1964, onde nos anos 50 eram terras do paulista Juca Prado, a conselheira Carol Leite, 30 anos, também enfrenta problemas, mas a escala é bem reduzida. Em segundo mandato, a ex-funcionária de açougue tem como maior preocupação a evasão escolar. Em risco social, a rigor, apenas quatro famílias, contabiliza.

Mãe de um menino de 4 anos, Carol diz que a rede de proteção de Jardim Olinda funciona a contento. Seu trabalho, acredita, tem sempre novos desafios. “Poder ajudar os outros é muito bom”, diz, ao admitir que leva problemas para casa. Faz parte da função. Em segundo mandato, assumido em janeiro, Carol ficará no Conselho Tutelar de Jardim Olinda até o final de 2019. Depois? “Não faço planos, mas gosto tanto do meu trabalho que, se a cidade quiser, estarei de volta em 2024.”

CAPACITAÇÃO – Existem no Paraná 423 conselhos tutelares, formados por 2,1 mil conselheiros. O governo do Paraná, por meio da Secretaria da Família e Desenvolvimento Social, sempre em parceira com os municípios, realiza um trabalho permanente de capacitação dos conselheiros e funcionários dos municípios.

Desde 2011 o governo já investiu R$ 12,5 milhões nos Conselhos Tutelares, distribuídos nos 399 municípios paranaenses. Entre as cidades maiores, Curitiba tem nove conselhos e Londrina, seis. Estão reservados para obras dos conselhos R$ 19,4 milhões.

https://i2.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/48854/Tutelar1.JPGLEGISLAÇÃO – A obrigatoriedade de os municípios constituírem conselhos tutelares e a importância do trabalho de seus integrantes estão previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente – lei 8069, de 13 de julho de 1990. Do artigo 131 ao 140 da lei, está estabelecida a necessidade de existir pelo menos um Conselho Tutelar em cada município brasileiro e se descreve quem pode ser conselheiro, suas responsabilidades, limitações e até o impedimento de parentes atuarem no mesmo conselho.

Em primeiro lugar, para ser conselheiro tutelar exige-se apenas “reconhecida idoneidade moral”, ser maior de 21 anos e ter residência no município. Ou seja, não é necessário ter formação técnica ou curso superior, mas é recomendável ter sensibilidade para a causa e obrigatório ter bom nome junto à comunidade.

O artigo 135 do Estatuto da Criança e do Adolescente reconhece “serviço público relevante” na função de conselheiro, a quem se atribui presunção de idoneidade moral.

Cada Conselho Tutelar deve ter cinco integrantes (nem mais nem menos, não importa o tamanho da cidade) e todos deverão ser eleitos pela população. O mandato é de quatro anos, podendo ser renovável. O Conselho Tutelar não é órgão da Justiça, mas é permanente (não pode ser extinto) e tem vida própria. Sua função: zelar pelos direitos da criança e do adolescente, expressos no Estatuto.

Enquete

FINAIS NESTA QUINTA

https://i0.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/48830/volei_Pinhais_1.jpgJogos da Juventude definem campeões em seis modalidades https://i1.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/48830/basquete_pinhao_campeao_2016.JPG

https://i2.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/48830/Pinho_x_Ponta_Grossa__basquete_feminino.JPGAs modalidades coletivas de basquetebol e futebol masculino, futsal, voleibol e handebol masculino e feminino e, ainda, o xadrez feminino são as últimas modalidades a apontar os campeões na fase final dos 29º Jogos da Juventude do Paraná, nesta quinta-feira (17), em Apucarana na região Norte do Estado.

Mais que as medalhas de ouro, as decisões das modalidades coletivas possuem um peso maior, pois, os campeões também carimbam o passaporte para a integrar a divisão A de 2017, a chamada divisão de elite dos Jogos.

No handebol de praia, as cidades de Marechal Cândido Rondon, no masculino, e Alto Paraná, no feminino, já garantiram suas vagas na elite. Também já estão no seleto grupo Pinhão, no basquetebol feminino; Toledo, no vôlei de praia feminino, e São Jorge do Ivaí, no masculino.

Nesta quinta-feira, às 10 horas, tem decisão do basquetebol masculino (Complexo Lagoão), futebol (Estádio Olímpio Barreto), futsal feminino (no Bimec), futsal masculino (Sesc). A decisão do handebol será às 9h45 (Colégio Platão), mesmo horário do masculino, (Colégio Três de Oliveira). O voleibol feminino decide em partida que começa às 8 horas e o masculino às 10 horas, no Colégio do Mater Dei. O xadrez encerra as disputas do convencional a partir das 9h no Colégio Três Reis de Oliveira.

Os Jogos da Juventude são realizados pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria do Esporte e Turismo em parceria com o município de Apucarana.https://i1.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/48830/Pinhobasquetefeminino.JPG

As modalidades coletivas de basquetebol e futebol masculino, futsal, voleibol e handebol masculino e feminino e, ainda, o xadrez feminino são as últimas modalidades a apontar os campeões na fase final dos 29º Jogos da Juventude do Paraná, nesta quinta-feira (17), em Apucarana na região Norte do Estado. Foto: Igor Correa

Foto: IGOR CORREAhttps://i2.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/48830/Pdio_basquete.JPG

https://i2.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/48830/volei_Pinhais_2.jpg

FERIADO PROLONGADO: Ki-suco ferveu para som alto

https://i2.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/48829/DSC_1.jpgNo Litoral, Ação Integrada garante segurança e tranquilidade à população

A Polícia Militar, por meio da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu), desenvolveu ações no Litoral durante o feriado prolongado para combater a perturbação do sossego e fiscalizar os estabelecimentos comerciais da região. As atividades aconteceram entre sexta-feira (11) e terça-feira (15).

https://i0.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/48829/1.jpgDe acordo com o chefe do Centro de Operações Policiais Militares (Copom) e coordenador da Aifu, major Olavo Vianei Francischett Nunes, duas atividades distintas foram desenvolvidas no Litoral. A Patrulha do Sossego (que atua no atendimento de situações de perturbação) e as ações da Aifu (que fiscalizaram os comércios da região).

“Nossas equipes atenderam situações de perturbação do sossego através de acionamentos feitos pelo 190 e também aquelas presenciadas pelos policiais durante patrulhamento. Já as fiscalizações da Aifu visaram dar orientações e adequar os comércios para documentos e outras questões administrativas, tendo em vista o aumento do fluxo de pessoas para as comemorações do final de ano”, explica o major Vianei.

https://i0.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/48829/DSC_5.jpgAIFU – A Aifu é coordenada pela Polícia Militar e conta com a participação do Corpo de Bombeiros, da Polícia Civil, da Guarda Municipal, da Vigilância Sanitária, da Secretaria de Urbanismo do Meio Ambiente, da Secretaria de Trânsito (Setran), além de representantes de outros órgãos. Além da fiscalização sanitária e dos laudos de licenciamento os policiais também verificam se existem outras irregularidades no local como a permanência e venda de álcool a menores, poluição sonora, foragidos da justiça, a presença de armas e drogas, além de outros delitos que precisem ser coibidos.

Em Matinhos, das 16 horas de sexta-feira (11) até a meia-noite de sábado (12), foram 97 pessoas e oito veículos abordados, nove comércios fiscalizados e três encontrados fechados no momento da operação. Ao todo, 20 autuações administrativas foram emitidas.

Ainda em Matinhos, das 19 horas de sábado (12) até às 3 horas de domingo (13), foram 108 pessoas e 17 veículos abordados, além de nove estabelecimentos fiscalizados e um já encontrava-se fechado durante a ação. As equipes também lavraram 20 autuações administrativas e 10 autos de infração de trânsito.

https://i2.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/48829/DSC_1.jpgPATRULHA DO SOSSEGO – A Patrulha do Sossego tem por objetivo combater a perturbação do sossego e proporcionar mais segurança à comunidade. As equipes policiais priorizam o atendimento destas situações, mas também prestaram apoio em outras ocorrências.

“As equipes fizeram patrulhamento nas proximidades de comércios e locais com aglomeração de pessoas, bem como intensificaram as abordagens voltadas à fiscalização no trânsito, devido aos abusos flagrados durante este período no Litoral, como carro rebaixado e pessoas na carroceria dos veículos”, diz a soldado Pollyanna Leopoldo de Lima, integrante da Patrulha do Sossego.

Segundo Pollyanna, o patrulhamento oferecido pelo maior número de viaturas no Litoral do estado já trouxe como resultado a redução na ocorrência de crimes como roubos e furtos, pois a atuação dos policiais militares tem como foco a prevenção.

https://i2.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/48829/DSC_4.jpgDurante as atividades da Patrulha do Sossego, que aconteceram nos municípios de Guaratuba, Matinhos e Pontal do Paraná, os policiais fizeram 70 atendimentos, mais 33 fatos não foram constatados, 37 Termos Circunstanciados de Infrações Penais e 47 autos de infração de trânsito lavrados, 790 abordadas e cinco veículos recolhidos ao pátio.

Em Guaratuba, na terça-feira (15), foram seis atendimentos, cinco Termos Circunstanciados, 40 pessoas abordadas, 11 autos de infração de trânsito e um veículo recolhido. As ações aconteceram no Balneário Brejatuba. Em Matinhos, foi dado atendimento a uma situação e quatro pessoas foram abordadas. Não houve nenhuma solicitação de Perturbação do Sossego pelo 190 e em patrulhamento não foi localizado nenhum foco de perturbação.

Em Guaratuba, na segunda-feira (14), foram oito atendimentos, quatro Termos Circunstanciados, quatro fatos não constatados, 56 pessoas abordadas e 19 autos de infração de trânsito. As situações aconteceram nos Balneário Coroados e Brejatuba. Na mesma data, em Pontal do Paraná, as equipes fizeram cinco atendimentos e 20 pessoas abordadas, sendo cinco fatos não constatados.

No domingo (13), em Guaratuba, os policiais deram seis atendimentos, lavraram quatro Termos Circunstanciados, abordaram 30 pessoas e registraram dois fatos não constatados. Já em Matinhos foram quatro atendimentos, um Termo Circunstanciado lavrado, 20 pessoas abordadas e três fatos não constatados. Em Pontal do Paraná foram sete atendimentos, quatro Termos Circunstanciados, 80 abordagens a pessoas e três fatos não constatados.

O sábado (12), em Guaratuba, foram seis atendimentos, cinco Termos Circunstanciados, 98 pessoas abordadas, dois autos de infrações de trânsito e um veículo recolhido ao pátio. No mesmo dia, em Matinhos, foram sete atendimentos, cinco Termos Circunstanciados, 200 pessoas abordadas e dois veículos recolhidos ao pátio. Já em Pontal do Paraná foram oito atendimentos, três Termos Circunstanciados, 15 pessoas abordadas e dois autos infrações de trânsito.

Na sexta-feira (11), em Guaratuba, foram quatro atendimentos, 36 pessoas abordadas, oito autos de infração de trânsito e um veículo recolhido ao pátio. No mesmo dia, em Matinhos, foi um atendimento, um Termo Circunstanciado, 150 pessoas abordadas e quatro autos de infração de trânsito. Em Pontal do Paraná foram dois atendimentos, um Termo Circunstanciado, 10 pessoas abordadas e um auto de infração de trânsito.

https://i1.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/48829/DSC_15.jpghttps://i1.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/48829/DSC_16.jpghttps://i1.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/48829/DSC_19.jpghttps://i1.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/48829/DSC_2.jpghttps://i2.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/48829/DSC_3.jpghttps://i2.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/48829/DSC_8.jpg

https://i0.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/48829/DSC_9.jpg

Enquete