Arquivos de Categoria: FOLHA PONTAL

Plantão de Notícias

Hoje é dia “D” Audiência Pública sobre auto-estrada que ligará Praia de Leste a Pontal do Sul

O evento está marcado para acontecer as 19h00 desta quarta-feira, dia 17, na Associação Banestado, em Praia de Leste Pontal do Paraná.
Os organizadores aguardam, com muita expectativa, uma decisão judicial que deverá sair até o final da tarde. O Ministério Público é contra essa audiência e pediu liminar para suspender o evento. A Justiça deverá se pronunciar nas próximas horas. Quem viver, verá!!!

Plantão de Notícias

TVSambaqui Destaca

Ki-suco ferveu na Câmara Municipal de Paranaguá para deputados “Copa do Mundo”

O Presidente da Câmara Municipal, vereador Marquinhos Roque, usou a tribuna e teceu severas criticas a deputados que só aparecem nessa época.

Ironicamente, minutos antes, o deputado Luis Corti, da base do governador Beto Richa, fez discurso inflamado e, de quebra, até errou a pronúncia do nome da cidade litorânea.

Fato aconteceu ontem a noite, segunda-feira, dia 15, na Câmara Municipal de Paranaguá, durante evento que homenageou trabalhadores, políticos e demais lideres em comemoração ao dia municipal do sindicalista de Paranaguá. O Plenário daquela Casa de Leis estava lotada.

Apesar do tom jocoso, o Presidente da Câmara Municipal, vereador Marquinhos Roque, usou a tribuna e ao melhor estilo do Vermelhão, seu Pai, o saudoso, ex-prefeito Mário Roque, fez um discurso rápido, agudo e cirúrgico contra deputados que buscam votos no litoral e depois deixam as cidades a verem navios. Ele fez o alerta e pediu consciência para eleger deputados da terra. Por isso, foi ovacionado pelo público presente.

Plantão de Notícia

Empossada Nova Diretoria da Associação Comercial de Pontal do Paraná

Prefeito Casquinha nega, veementemente, a prática de Caixa 2 na campanha e antecipa decisão da Justiça Eleitoral. Será que seus advogados obtiveram informações privilegiadas? Segundo as más línguas anda rodando uma minuta na cidade. Nunca é demais lembrar que a Justiça Eleitoral da Comarca ainda não publicou a decisão sobre o comprovado caixa 2, em todas as instancias, que prevê a cassação do diploma e perda dos direitos políticos por 8 anos.
O empresário Gilberto Espinosa foi reconduzido ao cargo pela terceira vez consecutiva. Ele tomou posse na Presidência da Aciapar ontem a noite,segunda-feira (15), em Praia de Leste, para um mandato de mais 2 anos. O Prefeito Casquinha participou da solenidade de posse e falou com a nossa reportagem em tom áspero.

PLANTÃO DE NOTÍCIAS

TVSambaqui destaca

Samu de Pontal do Paraná recebe ambulância do governo Federal, através do Cislipa

A unidade móvel da saúde foi liberada ontem pelo prefeito Marcos Casquinha e já está a disposição do Pronto Atendimento 24 horas de Praia de Leste para atender todo o município.
Na presença da equipe de Saúde Pública Municipal, encabeçada pelo secretário de Saúde, Marcelo Santos, a Diretora do Pronto Atendimento 24 Horas de Praia de Leste, Ester Thoaldo, o Chefe de Transporte Sanitário, Eduardo Mesquita, o médico Veterinário, Marcelo, e a atendente do Samu, Renata Giroldo, o prefeito Marcos Casquinha entregou as chaves da nova Ambulância do Samu devidamente equipada e documentada para atender os serviços de urgência e emergencial do nosso município. A referida ambulância é uma aquisição do Cislipa -Consórcio Intermunicipal de Saúde – que atende os 7 municípios litorâneos.

Homenagem Dias das Mães: Ah, essas mães

TVSambaqui Destaca
Homenagem Dias das Mães: Ah, essas mães!!!

 

Homenagem!!!

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto12 de Maio: Dia do Enfermeiro(a). Parabéns as Todos!!!

Trabalhar em Enfermagem

Ser enfermeiro é carregar a missão de olhar pelo outro e dar tudo de si para que vidas sejam ajudadas. Esse profissional é peça fundamental para o bom funcionamento da saúde tanto pública como particular.

A profissão exige dedicação, cuidado, disposição, sacrifício e, acima de tudo vocação, sem esses atributos alguém que trabalha na área de enfermagem jamais conseguiria servir da maneira como deve ser feito.

Essas pessoas muitas vezes deixam de viver a vida delas para se dedicar inteiramente a um paciente que precisa de cuidados cautelosos. Durante as noites em claro, nos chamados plantões elas são capazes de simplesmente de se esquecerem da família por um momento e se envolverem em um caso que requer atenção.

Quando é chegada a hora de optar por qual profissão a seguir, milhões de dúvidas vêm à cabeça, esse é um período complicado onde qualquer atitude impensada pode levar a diversos prejuízos.

Portanto, se você pretende trabalhar na área de enfermagem, pense muito bem, prepare-se para enfrentar grandes desafios, pois lidar com a vida das pessoas é uma tarefa extremamente perigosa e requer ética, profissionalismo, vontade e garra.

(Sempre Tops)

Plantão Policial

Homem é morto com pelo menos 10 tiros no Jardim Canadá, em Pontal do Paraná

Fato aconteceu por volta das 20h40, desta quinta-feira, dia 11, na rua Kingston , 177, Jardim Canadá, em Pontal do Paraná, litoral Paranaense. Foram pelo menos 10 disparos.
Vítima identificada como sendo Felipe Oliveira, 26 anos, natural de Foz do Iguaçu. Ele caiu morto no quintal de casa.

Plantão Policial

Ki-suco ferveu na Delegacia de Paranaguá

Uma tentativa de rebelião movimentou o setor policial na tarde desta segunda-feira, dia 8

Ruas aos arredores foram fechadas, tiros e muita gritaria foram ouvidos no local. Segundo as primeiras informações, a tentativa de rebelião na cadeia pública da Pires Pardinho foi motivada pela proibição de visitas aos detentos. A Policia Militar foi chamada e a Guarda Municipal controlou o trânsito na região do centro histórico da cidade.

Plantão Policial

Mistério
Professora de Inglês deu entrada sem vida no 24 Horas de Shangrí-lá. Fato aconteceu as 22h35 de ontem e mobilizou Policia Militar, Policia Civil e Guarda Municipal

Plantão de Notícias

A imagem pode conter: 9 pessoas, multidãoTRIMESTRE

Número de homicídios cai 14,3% no Paraná e 31,5% em Curitiba

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas sentadas, motocicleta e atividades ao ar livreA imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sentadasA imagem pode conter: atividades ao ar livreO número de homicídios dolosos (com intenção de matar) caiu 14,35% no Paraná nos três primeiros meses de 2017, em relação ao mesmo período de 2016. Neste ano, foram registrados 585 casos, contra 683 no primeiro trimestre do ano passado.

Em Curitiba a redução foi mais expressiva, de 31,5%, enquanto na Região Metropolitana da capital (RMC) a queda foi de 29%. Os dados foram divulgados pela Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária nesta quarta-feira (03).

O governador Beto Richa comentou os números dos primeiros três meses do ano e afirmou que o Paraná está colhendo resultados dos investimentos e das ações para ampliar a segurança da população.

“Investimos na contratação de policiais, equipamentos, viaturas e inteligência, dentro do Paraná Seguro, o primeiro grande programa articulado de segurança já realizado no Paraná”, disse Richa. “A maior presença de policiais nas ruas e as ações sistemáticas das polícias resultam nesta redução dos homicídios”, completou.

O relatório revela que a capital e municípios do entorno tiveram os menores índices de homicídios para o período desde que começou a série histórica, há dez anos. Em Curitiba, foram registradas 100 mortes e nos municípios vizinhos 127 casos. A RMC concentra aproximadamente 40% do total de casos de homicídios dolosos registrados no Estado.

“A Polícia Civil e Polícia Militar têm trabalhado de forma incansável para reduzir a incidência criminal em nosso Estado. Tivemos ao longo de 2016 investimentos essenciais, feitos pelo Governo do Estado, que já estão impactando diretamente na redução dos homicídios”, explicou o secretário da Segurança Pública, Wagner Mesquita.

Ele destaca a contratação de 3 mil novos soldados da PM, que reforçaram a segurança nas ruas em todo o Estado. Desde 2011, o Governo do Paraná contratou 10,8 mil policiais e adquiriu mais de 3,5 mil viaturas – além da locação de outros 250 veículos

REDUÇÕES – Das 23 Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisp), nas quais o Estado é dividido para fins de análise, 13 apresentaram diminuição expressiva no número de homicídios nos primeiros três meses de 2017.

Além de Curitiba, RMC e Litoral, no interior o índice de assassinatos caiu nas mais diversas regiões. Na de Foz do Iguaçu, a queda chegou a 40% e na região de Francisco Beltrão, a redução foi de 37,5%. No Litoral a queda foi de 21%.

Reduções também ocorreram nas regiões de Londrina (-16%), Umuarama (-24%) e Paranavaí (-17%), conforme aponta o relatório produzido pela Coordenadoria de Análise e Planejamento Estratégico (Cape) da Segurança Pública. Já regiões como Campo Mourão e Maringá tiveram aumento no índice, de 36% e 21%, respectivamente.

“O resultado deste primeiro trimestre de 2017 é uma resposta ao ano passado, que teve um leve acréscimo de 2,4% no número de homicídios em todo o Estado, comparando com 2015”, comparou o secretário Mesquita.

REPRESSÃO – “Desde o início do governo Beto Richa, em 2011, houve uma atuação muito intensa de repressão aos crimes de homicídios”, afirmou o delegado-geral da Polícia Civil, Júlio Cezar dos Reis. Ele destaca a criação da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em Curitiba, e a instalação de delegacias especializadas de homicídios no interior, além do trabalho integrado das polícias.

Para o delegado-titular da DHPP, Fábio Amaro, uma série de fatores contribuiu para a queda expressiva de assassinatos na capital. Ele destaca a reativação de um Disque-Denúncia específico da delegacia e as operações conjuntas entre as polícias Civil e Militar nos locais com maior incidência de homicídios. “Só nestes primeiros três meses de 2017, 29 suspeitos de assassinato foram presos pela DHPP”, informa.

CRIMES PATRIMONIAIS – Outro foco da segurança pública em 2016 foi o combate aos crimes patrimoniais – furtos e roubos. Este índice criminal aumentou em praticamente todos os estados do País – alguns deles registrando acréscimo superior a 50%. No Paraná a taxa foi 9% superior a 2015.

“O ano de 2016 foi atípico para a área da segurança pública, muito por conta do clima de instabilidade do país e pela grave crise financeira, com reflexos em todos os estados da federação”, analisa Wagner Mesquita.

O secretário ressalta as medidas adotadas para combater os crimes contra o patrimônio, destacando a Operação Impacto que envolveu as forças de segurança de todo o Estado. “Houve um reforço de cerca de 800 policiais e 200 novas viaturas locadas somente nas ruas de Curitiba e região metropolitana”.

VIATURAS – Ele afirmou que diante do resultado positivo da Operação Impacto, que ajudou de forma determinante a frear os casos de furtos e roubos, será ampliado o contrato de locação das viaturas da Polícia Militar para o interior do Estado. “Os veículos serão distribuídos conforme o mapa criminal”, adiantou o secretário.

A maior presença policial na rua foi determinante para frear os furtos e roubos no Paraná em 2016. Desde meados do ano passado, a corporação tem utilizado novas viaturas policiais, locados pela Secretaria de Estado da Segurança Pública. No início deste ano começaram a ser aplicados no policiamento os novos soldados contratados pelo Governo do Estado.

“Diuturnamente são feitas as rondas com motocicletas, viaturas, com embarcações e também a pé, em locais e horários pré-definidos pelo mapa do crime, para prevenir a criminalidade e contribuir com a redução dos índices estatísticos”, explica Mesquita. “As ações são feitas em parceria também com outras forças de Segurança Pública”.

Confira AQUI o relatório da Secretaria da Segurança Pública.

Confira os dados ano a ano:

2007;

Curitiba – 144

RMC – 149

Paraná – 670

2008

Curitiba 158

RMC – 168

Paraná – 769

2009

Curitiba – 156

RMC – 192

Paraná – 768

2010

Curitiba – 240

RMC – 285

Paraná – 1001

2011

Curitiba -189

RMC – 220

Paraná – 803

2012

Curitiba -176

RMC – 230

Paraná – 823

2013

Curitiba – 145

RMC – 183

Paraná – 747

2014

Curitiba -157

RMC – 163

Paraná – 721

2015

Curitiba -130

RMC – 197

Paraná – 700

2016

Curitiba – 146

RMC – 178

Paraná – 683

2017

Curitiba – 100

RMC – 127

Paraná – 585