Ano termina com homicídio e começa com suicídio

Policia de Pontal do Paraná registra caso de suicídio

Fato aconteceu na manhã desta segunda-feira, dia 2, no balneário Carmery, em Pontal do Paraná

A suspeita é que a mulher identificada apenas como Izabel, aproximadamente 47 anos, teria cometido o suicídio. Exames complementares deverão esclarecer a causa da morte. Fato aconteceu na manhã desta segunda feira, dia 2, na Rua Professor Paulo Freire, antiga Alagoas, nº 252, no balneário Carmery, em Pontal do Paraná, Litoral do Estado. Informação de vizinhos dão conta de que a vitima morava com a mãe e teria recebido familiares para a festa de final de ano. Hoje foi encontrada sem vida, nesta residência. A Policia Civil de Pontal do Paraná investiga o caso
Viaturas da Policia Militar, Policial Civil e Criminalística estiveram no local. No início da tarde, o foi Corpo recolhido ao Instituto médico legal de Paranaguá. À família enlutada nossos pêsames.

Anúncios

Plantão de Notícias

Telinho toma posse e anuncia secretariado em Paranaguá

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em péA solenidade de posse do prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque, ocorreu no Ginásio de Esportes Joaquim Tramujas, mesmo local que há 4 anos, o pai, Mário Roque, assumia a Prefeitura.

“A hora de reconstruir a cidade. A tarefa não será fácil, mas iremos cumprir com nossos compromissos de campanha”, destacou Marcelo Roque. Ele anunciou que apresentará as ações para os primeiros 120 dias. Um dos compromissos já adiantado pelo prefeito foi o encontro que terá com o governador Beto Richa. “Nós faremos uma política em prol do desenvolvimento de Paranaguá, completou.

O prefeito foi empossado pelo presidente da Câmara de Vereadores, eleito horas antes em sessão do Legislativo e irmão Marcus Elias Roque.

O vice-prefeito Arnaldo Maranhão, após encerrar o quarto mandato como vereador tomou posse lembrando que foram vitoriosos numa campanha suja. Mas a verdade prevaleceu. Agradecemos aos eleitores, destacou.

Maranhão, além de assumir como vice-prefeito, também tomou posse como secretário Municipal de Obras Públicas de Paranaguá.

1.- Saúde e Prevenção:
Paulo Henrique de Oliveira

2.- Administração:
João Mendes Filho

3.- Licitações e Almoxarifado:
Raul da Gama e Silva Luck

4.- Controladoria: (interino)
Raul da Gama e Silva Luck

5.- Procuradoria:
Luiz Gustavo de Andrade

6.- Fazenda e Orçamento:
Maurício dos Prazeres Coutinho

7.- UGP (BID):
Adriana Albini

8.- Planejamento e Gestão: (interino)
Silvio Cesar Loyola

9.- Industria e Comércio:
Giordano Vilarinho Reinnert

10.- Segurança:
João Carlos Silva

11.- Obras Públicas:
Arnaldo de Sá Maranhão Jr.

12.- Comunicação:
Camila Cordeiro Roque

13.- Recursos Humanos:
Odair José Pereira

14.- Governo:
Luciana Santos Costa

15.- Educação
Wandeci Silva Dutra

16.- Meio Ambiente
Raphael Rolim de Moura

17.- Urbanismo ( interino)
João Mendes Filho

18.- Assistência Social
Levi Andrade

19.- Serviços Urbanos:
Cleomir Maia

20.- Agricultura e Pesca:
Marcela Paula Henrique da Silva

20.- Trabalho, emprego e assuntos sindicais:
Brayan Vinícius Pereira Roque

21.- Regional Valadares:
Maurício Assunção

22.- Cultura e Turismo:
Vera Lúcia Trotta Teles

23.- Esportes:
Darlan Janes Macedo Silva

24.- Ouvidoria:
Regina Sayuri Nakamori

25.- Paranaguá Previdência
José Simplício Maranhão

26.- CAGEPAR:
Marcelo Bassani

Ki-suco começou fervendo já no primeiro dia de governo de Marcos Casquinha

Plantão Policial

Plantão Policial

Editorial

Missão

4 Anos se passaram

A imagem pode conter: 1 pessoaQuatro anos se passaram desde que o prefeito Edgar Rossi assumiu como Chefe do Poder Executivo do Município de Pontal do Paraná. Neste período muito coisa mudou. Algumas coisas para melhor e outras para pior. De lá para cá, o prefeito Edgar Rossi lançou mão de administrar sob a orientação de alguns aliados que vieram de fora do município, mas nem tudo deu certo.  Por isso, o seu governo patinou no início. Ele pegou uma prefeitura com as contas equilibradas, embora diga ter encontrado dividas.  Dividas essas que vieram de outros governos e que, com certeza, serão herdadas pelo  governo de Marcos Casquinha que assume como  Chefe do Executivo Municipal a partir da próxima segunda-feira, dia 2.

A falta de experiência foi a maior dificuldade encontrada pela prefeito Edgar Rossi desde o inicio da atual gestão. Porém, o troca- troca na Procuradoria Geral  do Municípios (PGM), foram oito procuradores diferentes, média de dois por ano,  gerou instabilidades ao longo da gestão.

O embate com o funcionalismo público por conta do Vale Refeição, a prisão e cassação do vice-prefeito  Danillo Garbellotti, condenado a seis anos, quatro meses e onze dias por atentado violento ao pudor, provocaram um grande desgaste ao governo edgarniano. Mas nem tudo foi desgraça.

Avanços na educação, reabertura do Posto 24 Horas de Shangrí-lá, aquisição da frota publica, reaparelhamento na área de saúde foram conquistas do atual governo. Isso já no segundo ano da gestão, o que deu certo equilíbrio ao governo.

Porém, novos escândalos surgiram  neste ínterim.  Dentre eles, as denúncias de descontos de IPTU em propriedade particulares do prefeito, familiares e amigos. Isso somado  as denúncias de supostas irregularidades em concursos públicos, cujos processos tramitam na Justiça da Comarca.

Para piorar a situação, uma Ambulância da Saúde Pública, segundo a sindicância interna da própria e o Ministério Público foi alugada para particular transportar paciente de São Paulo até uma cidade do interior do Estado por R$ 1.200,00 (hum mil e duzentos reais). Por conta disso, a secretaria de saúde e uma diretora foram exoneradas. A Justiça indisponibilizou os bens das acusadas  e as duas  terão que devolver o valor, surrupiado, aos cofres públicos do município.

A cada dia, a cada mês e cada ano a missão do prefeito Edgar Rossi sofria altas e baixas. O prefeito vivia um verdadeiro inferno astral. Se no setor político e administrativo  a coisa estava complicada, a vida pessoal passou a ser observada pela comunidade, cujas ruas possuem olhos e ouvidos.

Reabrir o Pronto Atendimento 24 Horas de Shangrí-la passou a ser um ponto de honra para o atual governo. Por isso, a administração não mediu esforços para levar a termo a promessa de campanha. Se reabrir foi difícil, manter os Prontos Atendimentos 24 Horas  de Shangrí-lá e o de Praia de Leste funcionando, respectivamente,  foi uma missão das mais árduas e cheias de espinhos. Isso foi feito com extrema competência e a contento da população.

Na educação, foram reformados e ampliados mais de 20 prédios públicos, entre CMEIS e Escolas da Rede Municipal. Revitalização do Centro de Capacitação dotado de auditório marcou o setor educacional. Se por um lado, o transporte escolar que na gestão anterior atendia apenas cento e setenta e seis alunos, na atual passou atender mais de mil e duzentos  alunos da rede estadual , tornando se o principal discurso do prefeito, por outro as péssimas condições dos ônibus da frota que operava o transporte escolar no município virou o discurso da oposição, em véspera de ano eleitoral.

Por sua vez, as escolas municipais ganharam ar condicionado. Já a merendar escolar foi reforçada com mais de 16 tipos de frutas da estão.

No setor de segurança, a implantação da Guarda Municipal foi uma das conquistas histórica do atual governo para garantir a comunidade maior tranquilidade. Estes foram avanços inquestionáveis. Por isso, merecedores de reconhecimento, respeito e dignos de aplausos por parte de todos os munícipes.  Mas nem tudo estava a contento dos moradores.

Em ano eleitoral, a falta de CMEIS como período  integral virou o cavalo de batalha dos adversários.   Embora com uma marca histórica de obras e ações que mudaram para melhor a vida de muitos pontalenses, especialmente dos mais necessitados, muitas dessas obras chegaram, tardiamente, e soaram como obras eleitoreiras.

Foi o caso do maior programa de pavimentação asfáltica da cidade, bem como alguns trechos de revitalização da orla marítima.   Aliados a questões da vida pessoal, que não vem o caso aqui comentar, o prefeito Edgar Rossi viu o sonho da reeleição e a missão de continuidades dos seus projetos serem interrompidos por uma diferença de 83 votos, numa disputa das mais acirradas da história do município.

Isto posto, vale destacar que o prefeito Edgar Rossi realizou um mandato razoável e, diga se de passagem, sem medo de errar, ele não ficou devendo nada aos outros administradores que passaram pela prefeitura de Pontal do Paraná.

Quanto ao futuro governo,  desejamos que faça melhor que o atual. Assim todos nós ganhamos. Casquinha soube perder  em 2012 , assim como soube ganhar em 2016.  Por isso, nós da a certeza de que terá a mesma sabedoria para administrar a cidade praiana de 2017 a 2020. Quem viver, verá!!!

José Augusto Rodrigues

Jornalista DRT 6431/PR

Encerrada enquete para Presidente da Câmara Municipal de Pontal do Parana

Jornal TVSambaqui destaca

BETO RICHA LANÇA A OPERAÇÃO VERÃO 2017, EM CAIOBÁ

O governador Beto Richa deu início nesta terça-feira (27), em Matinhos, à Operação Verão Paraná 2016/2017. A partir de agora, até o Carnaval, o governo estadual intensificará as ações nos sete municípios litorâneos, principalmente nas áreas de segurança, saúde, energia, saneamento e turismo.

VERÃO PARANÁ

https://i1.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/49337/_MG_3397.jpgGovernador inicia Operação Verão com reforço das ações no Litoral

O governador Beto Richa deu início nesta terça-feira (27), em Matinhos, à Operação Verão Paraná 2016/2017. A partir de agora, até o Carnaval, o governo estadual intensificará as ações nos sete municípios litorâneos, principalmente nas áreas de segurança, saúde, energia, saneamento e turismo.

A Verão Paraná concentra ações de todo o governo no Litoral do Estadohttps://i2.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/49337/_MG_3421.jpg

“Mais uma vez o Governo lança ações coordenadas para garantir o bem-estar dos moradores e de mais de 1 milhão de visitantes que vêm ao nosso Litoral. Temos uma grande estrutura de segurança, saúde pública e uma parceria estreita com os sete municípios”, explicou o governador. “Também disponibilizamos recursos às prefeituras para melhorar suas estruturas, sobretudo na área da saúde”, disse.

Richa ressaltou que o investimento no Litoral acontece durante todo o ano, não apenas na temporada. “Já podemos ver os investimentos na infraestrutura da orla, como nos calçadões de Matinhos e Guaratuba, pavimentação asfáltica e, principalmente, em saneamento”, afirmou.

Com as obras do Governo do Estado, os índices de saneamento de alguns municípios do Litoral são comparáveis ao de países de Primeiro Mundo. A Sanepar está investindo R$ 250 milhões para melhoria do sistema de esgotamento sanitário de Matinhos e Pontal do Paraná. “Podemos perceber que já não existem mais indicativos de água imprópria para banho nas nossas praias”, ressaltou Richa.

https://i1.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/49337/_MG_3565.jpg27,5 MILHÕES – Durante os 62 dias de temporada, o Estado investirá R$ 27,5 milhões, incluindo despesas gerais como pessoal, veículos, equipamentos, locação de pousadas, diárias, entre outros. Saúde e segurança são as áreas de maior ênfase. Na semana passada o governo liberou R$ 4,3 milhões para que os sete municípios litorâneos reforcem as ações de Saúde.

Os recursos permitem que os municípios reforcem o quadro de médicos e enfermeiros para atender às demandas da população, além da compra de material-hospitalar. Serão 5.445 plantões extras nos principais hospitais e prontos-socorros do litoral.

A população contará com os serviços do Samu 192 para resgate e atendimento pré-hospitalar. Além das sete ambulâncias já existentes, outras duas foram destacadas. O serviço também conta com um helicóptero para salvamento no mar e outras situações de emergência.

O Centro de Recuperação de Afogados (CRA) vai operar em Matinhos, com equipe especializada em urgências aquáticas. O CRA já salvou dezenas de vidas desde a sua implantação. As polícias Civil e Militar ampliaram o contingente na região para garantir a segurança e o governo locou mais 50 viaturas já destacadas para a região.

O secretário de Estado da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Wagner Mesquita, explicou que a Operação Verão Paraná demandou uma organização das forças de segurança do Estado. “Os nossos policiais e bombeiros estão plenamente preparados para esta operação. Como a população aumenta de cerca de 200 mil para aproximadamente 1 milhão de pessoas, demanda uma ação coordenada”, disse. “Este ano estamos com um efetivo maior nas ruas e mais viaturas, sendo que metade delas são locadas, ou seja, não vão parar por circunstância alguma e nem desfalcar outros municípios”, explicou.

O chefe da Casa Militar e coordenador estadual da Verão Paraná, coronel Adilson Castilho Casitas, afirmou que o principal objetivo da operação é garantir mais tranquilidade, segurança e bem-estar para quem aproveita a temporada no Paraná.

https://i0.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/49337/_MG_3568.jpg“Quando o veranista sai de sua residência e inicia a viagem já encontra reforços nas rodovias. No momento em que chega no Litoral tem toda a infraestrutura necessária, uma água tratada com qualidade, limpeza da areia, reforço na segurança pública, os guarda-vidas dando orientações e zelando por sua segurança”, destacou. “Na área da saúde, o governo deixa à disposição helicóptero e aeronave para, se houver a necessidade, fazer a remoção de pessoas a locais especializados”, completou.

INFRAESTRUTURA – Para o início do verão, o governo estadual investiu na infraestrutura dos sete municípios do Litoral. Desde 2011, já foram destinados mais de R$ 57 milhões em obras e equipamentos, entre eles, 243 mil metros quadrados de pavimentação, 15 mil metros quadrados de recapeamento asfáltico e 77 mil metros quadrados de urbanização de calçadas, com rampas de acessibilidade.

No município de Matinhos, foi inaugurado em setembro deste ano o Ginásio de Esportes Vicente Gurski, o Cascatão, que estava com as obras paradas há 16 anos. A orla de Caiobá também foi revitalizada, entre a Avenida Augusto Blitskow. “O governador Beto Richa fez mais pelo Litoral paranaense, para Matinhos principalmente, do que todos os governos em 40 anos. Isso em todos os setores”, afirmou o prefeito Eduardo Dalmora. “Estamos felizes em abrir mais uma operação Verão Paraná e ter a oportunidade de agradecer ao governador por nos ter apoiado e investido no Litoral”, declarou.

https://i1.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/49337/_MG_3438.jpgSEGURANÇA PÚBLICA – A Polícia Civil terá equipes prontas para atender os cidadãos da maneira mais eficiente nas delegacias dos municípios, além da prestação de serviços de identificação e investigação. Haverá reforço de policiais durante todo o Verão Paraná 2016/2017 para elucidar mais rapidamente casos criminais.

Já a Polícia Militar fará policiamento nas ruas, pontos turísticos, praças e outros locais públicos, além da presença ostensiva na orla v. O policiamento incluirá blitz educativas para alertar pedestres e condutores sobre a educação no trânsito. “É um momento de grande atividade da Polícia Militar, focada no atendimento da nossa população, que neste momento de férias escolares e festejos de final de ano se concentra no Litoral”, afirmou o comandante-geral da PM, coronel Maurício Tortato.

As atividades terão o reforço das unidades especializadas da PM, como o Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) com um helicóptero que auxiliará tanto nas atividades preventivas e repressivas de segurança quanto em resgates e remoções aeromédicas de pessoas que estejam com quadro de saúde grave.

O Instituto de Criminalística terá dois postos (Guaratuba e Matinhos), criados especialmente para atender a demanda do Verão Paraná 2016/2017 e reforçar o atendimento à comunidade com médicos, peritos e outros técnicos da área.

Nas rodovias estaduais o Batalhão de Polícia Rodoviária estará com efetivo reforçado nos postos para prestar orientações e fazer fiscalização do cumprimento da legislação de trânsito, da documentação obrigatória e das condições dos veículos. Também haverá operações pontuais com radares fotográficos e bafômetros e de Lei Seca.

A Patrulha do Sossego – braço da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu) da Polícia Militar – também estará na operação com equipes para atuar especificamente em ocorrências de perturbação do sossego e da tranquilidade. Os policiais e bombeiros militares também farão a distribuição gratuita de pulseirinhas de identificação para as crianças em pontos que estarão disponíveis à comunidade durante todo o dia.

“Nossa participação aqui é determinante para que possamos assegurar a segurança das pessoas que frequentam o nosso Litoral, assim como todos os locais do Estado em que há balneários adequado para o uso das pessoas”, explicou comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Juceli Simiano Junior.

SAÚDE – O Governo colocará os profissionais da área à disposição dos cidadãos nos postos de saúde dos municípios litorâneos e também nas tendas distribuídas pela orla marítima, oferecendo gratuitamente testes rápidos, aferição de pressão arterial, teste de glicemia e atendimento de primeiros-socorros às vítimas de envenenamento por águas-vivas, entre outros serviços.

Haverá ainda a distribuição de material educativo com dicas para que o banhista possa aproveitar o verão com atenção aos cuidados de saúde. Os serviços auxiliam na identificação de doenças que ainda não apresentaram sintomas aos pacientes. Haverá também ações de combate à dengue e remoção de criadouros.

A Secretaria estadual da Saúde também disponibilizará o serviço de remoção aeromédica com todos os equipamentos para assistência e segurança no transporte de pacientes. As tripulações terão à disposição a UTI Móvel para os casos mais graves.https://i0.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/49337/_MG_3567.jpg

BALNEABILIDADE E MEIO AMBIENTE – Para garantir a segurança e a qualidade da água para o uso da população, o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) fará boletins de balneabilidade periodicamente para indicar quais locais apresentam riscos à saúde e os que permitem o contato para atividades de lazer, não para consumo.

Equipes de profissionais estarão nas praias paranaenses para analisar as condições da água por meio de testes de qualidade nos locais com maior concentração de pessoas e pontos que podem ser foco de contaminação, como as saídas de galeria de águas pluviais e foz de rios no mar. Também foram feitos investimentos na Ilha do Mel para a reconstrução de locais devastados pelas fortes ondas que abateram a ilha.

ENERGIA E SANEAMENTO – A Copel Telecom estará mais uma vez com o serviço de internet grátis na orla marítima com o sinal Wi-Fi disponível para os cidadãos, o qual será distribuído por 100 estações de transmissão em pontos de acesso. Para melhorar o atendimento à população, a Copel investiu mais de R$ 8 milhões na expansão e modernização da rede elétrica.

A Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) fez investimentos na rede de esgoto de todo o Litoral, sendo que 500 km já foram entregues e haverá mais 2,5 mil novas ligações de esgoto para contribuir com a balneabilidade das praias paranaenses. Serão disponibilizadas ao cidadão as duchas ecológicas, muito elogiadas pela população, as tendas de educação ambiental e de serviço, com entrega de materiais educativos e de orientação sobre a utilização de caixas d’água, a importância da ligação correta de esgoto, pagamento de débitos e outros serviços. Também haverá três cadeiras anfíbias para portadores de necessidades especiais.

ESPORTE E TURISMO – A Secretaria de Estado do Esporte e do Turismo realizará atividades recreativas, esportivas, de lazer e eventos esportivos, com ações promocionais nos balneários do Litoral paranaense. As atividades acontecem em dois postos fixos nos municípios de Matinhos (Caiobá) e Pontal do Paraná (Ipanema), além de equipes itinerantes atendendo diversos balneários do litoral paranaense.

PRESENÇAS – Participaram da solenidade a secretária estadual da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa; os secretários do Esporte e Turismo, Douglas Fabrício; e da Comunicação Social, Márcio Villela; o comandante da Polícia Rodoviária Federal, Adriano Furtado; e prefeitos da região.

https://i2.wp.com/www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/49337/_MG_3609.jpg

 

Plantão de Notícias

Temporal deixa rastro de destruição no litoral paranaense

Os ventos chegaram aos 86,7km/h

A cidade de Paranaguá, no litoral do estado, foi a mais atingida. fato aconteceu na tarde desta terça-feira (27). Até semáforos foram ao chão. Casas e estabelecimentos comerciais ficaram destelhados, carros foram atingindo por árvores arrancadas e as ruas ficaram inundadas. Para se ter uma ideia até containers foram arremessados de cima de caminhões e dos depósitos.
Segundo o Simepar, a frente fria que chegou ao estado e o ambiente quente provocaram o temporal.